Connect with us

PESQUISA REVELA QUE 4 ENTRE 10 PAULISTANOS JÁ PRESENCIARAM OU SOFRERAM PRECONCEITO LGBT

Notícias

PESQUISA REVELA QUE 4 ENTRE 10 PAULISTANOS JÁ PRESENCIARAM OU SOFRERAM PRECONCEITO LGBT

LGBTs se manifestam sobre Bolsonaro

Cerca de 4 em cada 10 paulistanos já sofreram preconceito ou presenciaram alguma discriminação contra a população LGBT em espaços públicos e também nos meios de transporte da cidade de São Paulo.

É o que mostra a pesquisa “Viver em São Paulo – Direitos LGBTQI+” realizada pela Ong Rede Nossa São Paulo em parceira com o instituto Ibope.

A população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros) está mais vulnerável nas ruas, nas praças, nos trens e nos ônibus porque esses lugares propiciam “encontros entre as diferenças”, diz o sociólogo Américo Sampaio, coordenador da Rede Nossa São Paulo.

“Os números são graves: dois terços da população paulistana não sabem conviver com o diferente justamente em espaços que possibilitam esse tipo de exercício”, afirma.

Escolas, faculdades, shoppings, bares e restaurantes —todos com grande circulação de pessoas—, também foram lembrados pelos entrevistados como pontos recorrentes para casos de preconceito.

Segundo a pesquisa, mulheres pretas ou pardas, de escolaridade mediana, com renda mensal de até dois salários mínimos e moradoras da zona leste têm a percepção de que são as mais afetadas pelo preconceito. Já para o grupo de homens brancos, a cidade é mais indiferente em relação aos LGBTs.

A zona leste sobressai porque é a região mais populosa da cidade e por isso ganha mais relevância na amostra de entrevistas feita para o levantamento, explica Sampaio.

Para Thiago Amparo, professor de políticas de diversidade da Fundação Getulio Vargas e colunista da Folha, os mais atingidos pelo preconceito já estão na margem da sociedade. “São pessoas que vivem na periferia e deslocam por grandes distâncias para trabalhar. Um LGBT nessas condições sofre ainda mais”, diz.

A cidade também ficou mais hostil em relação à população LGBT, mostra a pesquisa. O percentual de entrevistados que acham São Paulo tolerante em relação ao grupo caiu de 50% para 40%. Houve mais crescimento dessa percepção de intolerância entre os moradores do centro e da região sul.

Continua a reportagem aqui!

.

.

Comments

More in Notícias

Facebook

Populares

Tags

To Top