Connect with us

Funcionário Público chicoteia Bumbum de Empresário em Clube de Sexo

Hot

Funcionário Público chicoteia Bumbum de Empresário em Clube de Sexo

Enquanto os finalistas do Mr. Leather Brasil 2018 se preparavam para receber o resultado do concurso no bar do clube Eagle, na Bela Vista, região central de São Paulo, no andar de cima cerca de dez homens acompanhavam sem pestanejar a surra de chicote que um funcionário público aplicava no traseiro de um empresário — assim eles se apresentaram ao blog.

Tanto o sádico quanto o masoquista estavam vestidos de couro da cabeça aos pés. O primeiro seguia o estilo “full leather”: calça, jaqueta, bota e quepe pretos, tudo fechado. O outro tirou a camisa de couro e deixou amostra apenas a chamada “bondage harness”, espécie de top composto por cintos de couro interligados por argolas de metal. O apetrecho está associado à figura do escravo na prática do sexo sadomasoquista. Na parte de baixo, o empresário vestia uma calça que os adeptos do BDSM (bondage, disciplina, submissão, sadismo e masoquismo) chamam de chaps. O modelo cobre as pernas e a parte da frente do usuário, mas deixa expostas as nádegas — para o chicote pegar diretamente na carne.

Masoquista leva chicotadas se um sádico, em sala do segundo andar do Eagle (Foto: Paulo Sampaio/UOL)

Masoquista meia boca

O barulho do chicote na pele vergastada do masoquista ecoava na sala, e mesmo assim houve quem reclamasse de falta de vigor. “Esse masoquista é meia boca”, opinou um dos espectadores. “Ele disse ao sádico que quando não quisesse mais levar chicotada, pediria para parar. Você já viu masoquista pedir para parar de apanhar? Ele tem de chegar ao ponto de implorar”. Por sorte, o chicote não estava na mão do autor do comentário.

Apesar da maestria com que aplicou as chicotadas, o funcionário público disse depois da sessão sadô-masô que só bateu porque o outro pediu: “Eu não sou sádico aficcionado, mas ele pediu tanto que eu bati. E, depois, não é todo dia que a gente tem a chance de chicotear um empresário.”

Por sua vez, o masoquista explicou que “mais da metade” do prazer dele está em protagonizar aquela cena “com platéia”: “Gosto que as pessoas se excitem em me ver apanhando.” Mas não só. Pouco tempo depois, na sala dos fundos, ele se juntou a mais três homens em uma sessão de sexo em grupo. Relativamente apaziguado, ele desceu para o bar e pediu um drinque colorido.

Fonte: Paulo Sampaio

Nunca tive vontade de tal prática……

Mas já teve alguns que pediram pra dar tapinhas enquanto eu enterrava a Banana…

.

.

Comments

More in Hot

Facebook

Populares

Tags

To Top