Connect with us

Fazendo a Clarice – Tentei ajudar os Estagiários Gays, mas…..

Fazendo a Clarice!

Fazendo a Clarice – Tentei ajudar os Estagiários Gays, mas…..

Bom dia, Bananas!

Homofobia, preconceito, não tenho emprego?

Trabalho numa empresa, e tempos atrás eu tive o pensamento: “Que legal seria se entrasse Gays para estagiar, eu iria ajudar eles pra se darem bem e serem contratados! Gay Power!”

E desde o começo do ano, por uma ironia do destino, começou entrar um estagiário atrás do outro Gay! Atualmente só temos 1 estagiário hetero. E como sei que eles são gays? App no Grindr, ou fotos subliminares com o namorado ou simplesmente pq contaram pra todo mundo.

E como a maioria deles são tanto no trabalho, como no social com outras pessoas na empresa?

Para melhor explicitar, acho que fica melhor numerando e destacando cada um:

  1. O primeiro que entrou parece que até trabalha direito. Mas ele é totalmente anti-social. Anda pelos corredores de cabeça baixa. Se ele tá na cozinha e alguém entra, ele não cumprimenta e saí sem olhar na cara. Até eu quando ele encontra na rua, passa do outro lado e finge que não me viu. Podemos dar um desconto, talvez é tímido. Mas como você quer ser efetivado numa empresa se vc não olha na cara de ninguém? Talvez tem empresa que pede até indicação de alguém que trabalhou lá, como alguém vai lembrar dele e indicar?
  2. O segundo que entrou trabalha bem e é simpático. Mas talvez essa simpatia toda misturada com o tesão dele que não consegue segurar, atrapalha! Um dia desses estavamos em uma sala do setor, daí chega um funcionário brincando com o outro colega naquelas piadinhas de “broderagem”, daí ele vira e diz: “tá falando pra mim isso?”, o cara saiu super sem graça (Tá certo que o cara é gostoso. Mas é casado, com filhos e não deu liberdade pra ele). E teve uma vez que um outro colega estava brincando ao se auto-elogiar, daí não sei pq, ele achou que estava cantando ele: “Isso é uma cantada pra mim?”. Na frente de todo mundo! Ou seja, ninguém mais vai ficar brincando na frente dele ou com ele, por medo dele interpretar errado ou sair falando.
  3. O terceiro estagiário não tem freio na língua, tentei ser simpático com ele, quebrar o gelo (já que ninguém puxava conversa com ele), fazendo algumas piadinhas. Resultado? Só levei patadas, e algumas ainda na frente do Chefe, até criticando o trabalho meu e de outra colega! Então parei de tentar puxar assunto e fiquei quieto no meu lugar. Sem falar que ele já trabalhou em outros lugares antes, deveria ter um pouco mais de noção como se comporta em ambiente de trabalho.
  4. O quarto estagiário é o que por unanimidade todo mundo detesta, só tá lá pq iriam demorar muito pra fazer o processo todo pra arrumar outro. Ele é sem educação, tem vezes que se acha mais do que o Chefe, se os outros pedem as coisas ele nem se mexe da cadeira, fala muita besteira e coisas de cunho sexual, entre outras inúmeras coisas. Tem trabalho que é pra ele fazer, ele passou o trabalho pra coitada da faxineira. O meu chefe não quer ver ele nem pintado passando pelo meu setor, só apareceu lá pra patadas e falar coisas de cunho sexual. Ele nem tem intimidade com uma funcionária lá que é casada e tem filhos, e começou a mostrar fotos dele de shortinho do Tchan falando de como o bumbum e as coxas são gostosas, sem falar das baboseiras, ela nem quer mais conversa com ele também. E eu com pena do coitado ainda, fui brincar com ele a semana passada, ele me dá uma resposta grosseira dando indireta a mim. Ou seja, dps dessa, vai pra pqp!

Teve apenas um estagiário que foi contratado alguns anos atrás, mas ele era praticamente a mesma coisa desses, só contrataram pq 2 funcionários ficaram com pena e intervieram para a contratação. Mas ele é anti-social; se acha o mais sábio; se eu preciso de alguma coisa dele, tenho que ir direto ao chefe, pois ele enrola 1 mês e não faz; só sabe conversar e ser simpático com algumas mulheres, homem ele nem olha na cara.

Acho que o problema maior não tá em cima do preconceito, mas sim na atitude dos Gays com os outros no trabalho. Se vc é bom, eficiente, simpático com todo mundo – Todo mundo vai querer!

Infelizmente a vida real não é grupo gay de internet e nem a sua mãe que aguenta a sua grosseria. Se vc não é legal, ninguém tem a obrigação de te aguentar, tchau tchau e rua! Tem outros milhares que querem. Ninguém vai te pagar pra aguentar quem não produz e ainda é grosso.

Catraca Livre, militância, ativismo,  amiguinhos gays de grupos de zoeira, não existe no mundo real do mercado de trabalho. Coloquem na cabeça de vcs q a maioria dos Chefes são antigos criados em outra era. No trabalho, vc tem que ter uma outra atitude.

Resolvi escrever isso pq realmente me chocou todos esses estagiários gays com essas atitudes. Pois os últimos estagiários heteros a gente não teve quase nada de problemas. Não sei o que acontece. Acho que vale de alerta para mudanças de atitudes, ainda mais que o mercado não é fácil pra grande maioria dos gays.

Abraços, Sr. Bananas!

Olá, Caro Leitor

Acho que isso acaba sendo próprio da geração mesmo.

Lembro que meu avós já ficavam abismados de como minha geração se relacionava com os pais. Isso pq a gente nem abria muita a boca, porque senão corria o risco de apanhar.

Hoje em dia tem a liberdade sem limites ou a preguiça dos pais em educar. Depois quando o adulto se depara com o Mundo Real, ninguém o suporta, e ele não aguenta os limites e as normas.

Graças a Deus que eu sempre tive um pouco de noção como o mercado de trabalho funciona, sempre via os comentários do meu pai sobre o trabalho dele. Fulano fez isso, eu tive que fazer aquilo, Chefe falou aquilo então…

E meus pais também sempre me educaram em relação a isso.

Eu entrei no meu primeiro estágio e tinha um cara lá que mal olhou na minha cara, pois ele queria só estagiária lá. Sem falar que as vezes ele comentava que tal cliente era gay e ele viu no shopping com o namorado.

Mas passou alguns meses ele virou praticamente o melhor amigo que eu tinha lá. Ele vinha toda hora conversar comigo sobre seriado. E quando entrou algumas estagiárias depois, ele criticava elas pra mim, pois elas ficavam como dondocas lá não fazendo nada.

Até depois quando terminou o meu contrato, o Chefe ficou me pagando o mesmo salário tirando do próprio bolso dele,até quando eu saí de lá porque arrumei outro trabalho.

No trabalho, você tem que ter boas atitudes, pois isso pode se voltar contra você mais tarde.

Achei boa a sua observação, pois a gente tem que estar sempre provando que somos melhores.

.

.

 

Comments

More in Fazendo a Clarice!

Facebook

Populares

Tags

To Top